CIEN-Minas - Agosto/2020

 

CIEN-Minas 

 

Coordenação: Renata Mendonça

Coordenação Adjunta: Aline Mendes 

Horário: Quartas-feiras as 20:30h 

Local: Online 

Ementa:

Trabalhamos a diferença sexual no primeiro semestre, verificamos que na atualidade a forma binária, Homem/Mulher, não responde mais ao modo como os sujeitos falam de si e de suas escolhas, pois, cada sujeito goza a seu modo. Assim, verificamos que mesmo os grupos identitários não conseguem agregar os sujeitos, surgindo uma infinidade de novas nomeações e grupos, podendo, muitas vezes, segregar ao invés de acolher.

Neste semestre manteremos a questão sobre a diferença sexual mas fazendo um certo deslocamento para a sexuação, pois, como nos disse Jésus Santiago no CineCien do primeiro semestre "a diferença sexual permanece muito prisioneira de uma visão binarista da diferença entre os sexos, ou seja, a diferença sexual de alguma maneira permanece determinada por uma certa concepção normatizadora do falo". Então, mantemos o tema, mas, atentos a esse deslocamento e cientes que a sexualidade faz furo no Real.

Como orientação o CIEN-BRASIL nomeou alguns pontos: Zonas de Fraturas, O Infamiliar ou Estranhamento e As Diferenças.

Sobre as Zonas de Fraturas, Daniel Roy diz de “linhas de falha e zonas de fratura” e afirma que “a diferença sexual é o nome de uma dessas zonas privilegiadas”. O Estranhamento ou O Infamiliar também se apresenta na sexualidade, o que as crianças e adolescentes dizem sobre isso? E aqueles que cuidam das crianças, o que podem nos dizer? Esse eixo também nos aproxima do XXIII Encontro Brasileiro do Campo Freudiano. O terceiro é nomeado como As Diferenças. A diferença sexual que é nosso tema e a diferença nos discursos. Este aponta para o hífen das conversações do CIEN, que implica os vários discursos, numa conversação inter-discplinares.

Assim, nos perguntamos o que os Laboratórios podem nos transmitir a partir das conversações feitas entre os participantes e o que podemos recolher nas atividades propostas pelo CIEN-Minas neste semestre.

 

Bibliografia:

BROUSSE, M-H. O buraco negro da diferença sexual. REV. CIEN-Digital número 23. 17/NOV. http://ciendigital.com.br/index.php/category/cien-digital-23/

FREUD, S. O infamiliar. [Das Unheimliche] Trad. CHAVES, E. TAVARES, P.H. [O Homem da Areia; tradução Romero Freitas]. (Obras Incompletas de Sigmund Freud, 8) 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

MILLER, J-A. En direction de l’adolescencence.https://www.lacan-universite.fr/wp-content/uplods/2015/04/en_direction_de_ladolescence-J_A-Miller-ie.pdf  

MILLER, J.A. A criança e o saber. Cien digital, Belo Horizonte, n.11. jan. 2012.

Disponível em: http://www.institutopsicanalise-mg.com.br/ciendigital/arquivo3.html

ROY, D. Quatro perspectivas sobre a diferença sexual. REV. CIEN-Digital número 23. 17/NOV. http://ciendigital.com.br/index.php/category/cien-digital-23/

SANTIAGO, A.L. Procrastinação, autoerótica e depreciação: sintomas dos jovens com relação ao saber. https://www.ebp.org.br/procrastinacao-autoerotica-e-depreciacao-sintomas-dos-jovens-com-relacao-ao-saber1/

VIEIRA, M.A. A anatomia e seus destinos. https://encontrobrasileiro2018.com.br/a-anatomia-e-seus-destinos%C2%A8/  


26 de Agosto

Zonas de Fraturas

Laboratório: “Mães em Crise e seus filhos”

Zonas de Fraturas: na rede pública e na saúde mental teríamos algo a dizer sobre elas?

Texto de referência: Quatro perspectivas sobre a diferença sexual (Daniel Roy)

 

30 Setembro:

Estranhamento ou O Infamiliar

Laboratórios: “Janela da Escuta”

Sobre a sexualidade e sua estranheza o que os adolescentes nos ensinam?

Textos:

A anatomia e seus destinos (Marcus André Vieira)

Em direção a adolescência (Miller)

O Infamiliar (Freud)

 

28 Outubro:

Estranhamento ou O Infamiliar

Laboratórios: “Além da Tela” e “Juntos e não misturados”

Seriam as redes sociais, para o adolescente, um modo de viver a sexualidade?

Textos:

A anatomia e seus destinos (Marcus André Vieira)

Em direção a adolescência (Miller)

O Infamiliar (Freud)

 

11 Novembro:

As Diferenças

Laboratórios: “Docentes, doentes”, “Enigma, Saber e Escola,”

Aqueles que trabalham com crianças e adolescentes: Como lidar com o infamiliar da sexualidade?

Textos:

A criança e o saber (Miller)

Procrastinação, autoerotica e depreciação: sintomas dos jovens com relação ao saber. (Ana Lydia Santiago)

 

25 Novembro:

Cine CIEN com o filme: Café da manhã em Plutão: (Breakfast on Pluto)

Ficha técnica:

Irlanda / Grã Bretanha, 2005

Direção e Roteiro: Neil Jordan

Elenco:  Cillian Murphy, Liam Neeson, Stephen Rea, Laurence Kinlan, Brendan Gleeson e Bryan Ferry

Duração: 135 minutos

 

Responsável: Maria Rita Guimarães