Núcleo de Investigação em Psicanálise e Saúde Mental

Coordenação: Andréa Guisoli Mendonça                              

Coordenação adjunta: Aparecida Rosângela Silveira           

Horário: 20h às 21h45

Local: Dubai Suítes

Inscrições: 

Christine Athayde - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Andréa Guisoli Mendonça - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.           

 

Ementa

O estranho, o infamiliar como constitutivo do mais íntimo

Freud desenvolve a temática do estranho em 1919, estabelecendo que, aquilo que é estranho só o é porque tem uma marca de familiaridade. Ao relacionar o estranho à familiaridade, Freud aponta para os conteúdos recalcados e suas manifestações, portanto, o estranho supõe um contato prévio do sujeito com o inconsciente. Estas manifestações do recalcado produzem uma descontinuidade no discurso o que vem acentuar a sensação de estranheza no sujeito, aquilo que fica fora da simbolização, retorna do real. A impressão é a de que um outro sujeito ali se apresenta impondo o seu discurso.

Para a constituição do sujeito, Lacan concebe o Outro como o lugar do significante. Não obstante, na atualidade, este Outro não comporta mais a função de estabelecimento de uma rede de significantes em que o sujeito possa se enredar e se constituir. Na falta deste Outro orientador, o sujeito deixa de ter a referência do significante S1 que representava um significante para outro significante.  Entre lacunas o sujeito se apresentava, guiado por este significante mestre, agora, o que se impõe é o um significante apartado da cadeia, o Um-sozinho que não faz rastro. Se o Outro é inconsistente, se Snão faz cadeia, como pensar os vínculos sociais? Como se dará a operação analítica uma vez que a psicanálise parte da relação entre S1-S2 da transferência em tempos que o Um reina sozinho?

                                            

MARÇO 

Dia 02 – segunda-feira

Aula Inaugural do IPSM-MG- vídeo conferência

 

Dia 17 –terça-feira

Seminário teórico - O estranho familiar: uma leitura a partir de Freud

Jeannine Narciso e Maria José Gontijo Salum

 

ABRIL 

Dia 07  terça-feira

Seminário clínico – Sobre o que há de enigma e de infamiliar em cada um

Apresentação: Isabela Ruas

Comentário: Sérgio Laia

 

MAIO 

Dia 19  terça-feira

Cinema comentado

Filme: Sonata de Outono

Diretor: Ingmar Bergman

Comentário: Maria Helena Gonçalves Fonseca

Horário: 9h30

 

JUNHO 

Dia 09 – terça-feira

Seminário clínico - A destradicionalização – a cada qual sua norma

Apresentação: Sílvia Reis

Comentário: Cristina Vidigal

Dia 30 – terça-feira

Seminário teórico - O analista na era do Um-sozinho

Sérgio de Campos

 

REFERÊNCIAS

BASSOLS, Miquel. O bárbaro: Transtornos de linguagem e segregação. Opção Lacaniana online nova série Ano 9 • Números 25 e 26 • MARÇO/julho 2018. Disponível em: www.opcaolacaniana.com.br//pdf//_25. Acesso: 30/10/2019.

FREUD, Sigmund. (1919). O Estranho. In: Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud, vol. XVII, Rio de Janeiro: Imago Ed.1990.

MILLER, Jacques-Alain. Perspectivas do Seminário 23 de Lacan: O Sinthoma – Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2009

­MILLER, Jacques-Alain. Extimidad. Buenos Aires: Paidós, 2011.

­MILLER, Jacques-Alain. Extimidad. Buenos Aires: Paidós, 2011.

 

NIPS - Núcleo de Investigação em Psicanálise e Saúde Mental do IPSM-MG 
Terça - 17/03/20 - 20:00h
Montes Claros: Dubai Suítes Hotel
Pirapora: IFNMG
*Atividade restrita aos inscritos no Núcleo de Investigação*
(Imagem: Zhan ni Li)