NORMAS

 

I. Apresentação

A Revista Almanaque on-line é uma publicação do Instituto de Psicanálise e Saúde Mental de Minas Gerais (IPSM-MG). Publicamos artigos originais nacionais ou estrangeiros, tais como: relatos de pesquisa em psicanálise aplicada; trabalhos de elucidação clínico-conceitual relacionados à obra de Freud, ao ensino de Lacan e seus desdobramentos no âmbito da história da psicanálise; textos produzidos por inscritos no Curso de Psicanálise ou nos Núcleos de Pesquisa deste Instituto; entrevistas; resenhas e artigos relativos à teoria, à clínica e à política de orientação lacaniana.


II. Critérios Para Publicação De Contribuições

Os artigos, ensaios e resenhas, destinados ao Almanaque on line deverão ser inéditos, em língua portuguesa e serão apreciados pela Comissão Editorial, segundo o rigor epistemológico, a pertinência clínica e a relevância política para o ensino e a transmissão da psicanálise no IPSM-MG. Esta Comissão poderá fazer uso de consultores ad hoc a seu critério. Os autores serão notificados da aceitação ou recusa de seus artigos no período máximo de dois meses.

Caso sejam recomendadas modificações no texto, o autor será notificado e encarregado de providenciá-las, devolvendo o trabalho reformulado no prazo máximo de trinta dias.

As informações contidas nos textos publicados no Almanaque on-line são de inteira responsabilidade dos autores.


III. Ineditismo Do Material

A inclusão do artigo na revista implica a cessão imediata e sem ônus dos direitos de publicação no Almanaque on-line, que terá exclusividade de publicá-las em primeira mão. O autor continuará a deter os direitos autorais para publicações posteriores.


IV. Envio Do Material

O autor deverá enviar o trabalho pela Internet para o seguinte endereço eletrônico: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., assunto: Almanaque on-line.

Folha de rosto – Título em português. Nome do autor, seguido de créditos acadêmicos e profissionais. Endereços postal e eletrônico do autor, número de telefone e/ou fax.

Folha de resumo – Resumo em português, com cem palavras, aproximadamente. Palavras-chave em português (no mínimo três e no máximo cinco palavras). Título em inglês, compatível com o título em português. Abstract em inglês, compatível com o texto do resumo. Keywords em inglês, compatíveis com as palavras-chave.

Texto – O texto deverá apresentar o título do trabalho e conter no máximo 13.000 caracteres com espaços. Fonte Verdana, tamanho 10, espaço 1.5.

Padrão das notas – As notas deverão ser colocadas ao final do texto e deverão reduzir-se ao mínimo indispensável.

Revisão de português – Os autores serão responsáveis pelo custo da revisão de português, a ser feita pelo profissional indicado pelo Almanaque on-line, dos artigos acolhidos para publicação.


V. Citações E Referências No Corpo Do Texto

Citações

* Literais até 3 linhas: devem ser inseridas no parágrafo entre aspas, sem alterações do tipo de letra, deve incluir a página indicada.

Ex: Em 1892, Freud afirma que “transforma-se em trauma psíquico toda impressão que o sistema nervoso tem dificuldades em abolir por meio do pensar associativo ou da reação motora” (FREUD, 1892/1996, p. 216).

* Com mais de três linhas: devem ser colocadas em parágrafo diferenciado, alinhadas à direita, com recuo de três centímetros à esquerda, entre aspas, em Verdana tamanho 09,  deve incluir a página indicada.

Ex:

“O desenvolvimento do eu consiste num afastamento do narcisismo primário e dá margem a uma vigorosa tentativa de recuperação desse estado. Esse afastamento é ocasionado pelo deslocamento da libido em direção a um ideal do eu imposto de fora, sendo a satisfação provocada pela realização desse ideal” (FREUD, 1914/1996, p. 117).

* Citação indireta: devem ser colocadas sem aspas. Utiliza-se o nome e o ano da obra. Não deve ser incluída a página.

Ex: Gustavo Dessal (2020), na conferência intitulada Nem anjos nem demônios: psicanálise e tecnologia, comentou que, diferentemente da ciência, que postula os parâmetros do sujeito universal, as tecnologias estão interessadas nas individualidades.

Ex: O inconsciente interpreta porque o inconsciente é essa parte do sintoma que responde e isso permite a dialética cifração-decifração (LACAN, 1975-76/2007).

* Citação de citação: devem ser utilizadas somente quando não é possível ter acesso à obra original. Deve ser seguida da expressão apud (citado por) e da fonte consultada. A referência desta deve receber indicação em nota de fim, incluindo todas as informações como título da obra, edição, local, ano etc. Observação: o ideal é sempre consultar a obra original.

* Citação retirada de textos inéditos não publicados. Indicar nome do autor, ano e data da conferência (se houver).

Ex: (LACAN, 1973-74, aula de 19/2/1974).

* Citações diretas traduzidas para o português pelo tradutor:

É imprescindível que a citação direta de traduções seja identificada como tal, incluindo, após a citação, a expressão “tradução nossa”.

Ex.: “A orientação para o singular – ele continua – não quer dizer que não decifremos o inconsciente. Ela quer dizer que esta exploração encontra necessariamente um obstáculo, que a decifração se interrompe no fora de sentido do gozo” (MILLER, 2009, p.78, tradução nossa).

* Citações diretas de publicações eletrônicas com paginação irregular:

Após o nome da fonte e o ano da publicação, deve se colocar “n.p” ou “não paginado”.

Ex: (MILLER, 2016, n.p)

Observação: Expressões latinas como Ibid, Ibidem, Op. cit., não devem ser utilizadas, uma vez que as referências das citações devem ser apresentadas no corpo do texto. A única expressão latina que pode ser utilizada no corpo do texto, quando necessária, é Apud.


Referências no corpo do texto

* Deve ser utilizado itálico para os títulos de livros, textos, peças, filmes, etc., quando citados no texto, e para palavras e locuções em outros idiomas.

Ex: Gustavo Dessal (2020), na conferência intitulada Nem anjos nem demônios: psicanálise e tecnologia, comentou que, diferentemente da ciência, que postula os parâmetros do sujeito universal, as tecnologias estão interessadas nas individualidades.

Ex: Depois de ter lembrado que, na língua alemã, heimlich significa, por vezes, o que faz parte da casa, do familiar, íntimo e secreto, mantido escondido, querendo dissimulá-lo nos outros, Freud defende que a palavra unheimlich é manifestadamente o oposto do heimlichheimischvertraut, na medida em que designa o que não é conhecido, o novo.

* No caso de textos ou obras cuja edição seja importante, colocar o ano do texto ou da obra seguido do ano da edição utilizada, adicionando a página, se houver.

Ex: Freud (1914/2004), (FREUD, 1914/2004) ou (FREUD, 1914/2004, p. 113)

No caso de haver coincidência de datas de um texto ou obra, distinguir com letra (FREUD, S., 1895a, 1895b…), respeitando a ordem de entrada no artigo.

* No caso de compilação de textos de um mesmo autor em uma obra, colocar o ano do texto seguido do ano da edição da obra utilizada, bem como da página, se houver.

Ex: Lacan (1965/1996, p. 864) ou (LACAN, 1965/1996, p. 864)

* No caso de dois autores, citar ambos os nomes

Ex: Miller e Laurent (1997) ou (MILLER; LAURENT, 1997)

* No caso de vários autores, somente o primeiro deverá ser citado:

Ex.: Miller et al (1997) ou (MILLER et al, 1997)

* No caso de citações textuais diretas, as referências deverão ser acrescidas da página.

Ex: (FREUD, 1895/1996, p. 345)

 

VI. Referências Bibliográficas Utilizadas

Devem ser colocadas ao final do texto e vir em ordem alfabética, pelo último nome do autor em maiúscula, seguido apenas das iniciais do nome ou do nome escrito somente com a primeira letra em maiúscula.

Livros

Um autor

Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor. Título em negrito: subtítulo (se houver). Cidade: editora, ano da edição.

Ex: NAVEAU, P. O que do encontro se escreve: estudos lacanianos. Belo Horizonte: EBP Editora, 2017.

No caso de um artigo cuja edição seja importante, colocar o ano do texto ou da obra após o nome do autor.

Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor. (ano em que foi escrito) Título em negrito: subtítulo (se houver). Cidade: editora, ano da edição.

Ex.: LACAN, J. (1969-70) O Seminário. Livro XVII: O avesso da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1991.

Até três autores

Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor; Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor; Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor. Título da obra em negrito: subtítulo (se houver). Edição. Cidade: editora, ano da edição. 

Ex: SANTOS, T. C; MARTELLO, A; SANTIAGO, J. (Orgs.). Os corpos falantes e a normatividade do supersocial. Rio de Janeiro, Companhia de Freud/FAPERJ, 2014.

 

Artigo ou capítulo de livro 

Autor do capítulo diferente ao da obra no todo

Sobrenome em caixa alta, iniciais do(s) autor(es) da parte referenciada. Título da parte referenciada. In: Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor da publicação (ou editor etc.). Título da publicação em negrito. Edição. Local: Editora, data de publicação, página do capítulo.

Ex: LAURENT, É. O sujeito da ciência e a distinção feminina. In: SANTOS, T. C; MARTELLO, A; SANTIAGO, J. (Orgs.). Os corpos falantes e a normatividade do supersocial. Rio de Janeiro, Companhia de Freud/FAPERJ, 2014, p.137-170.

Autor do capítulo é o mesmo da obra no todo

Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor. Título da parte referenciada. In: Título da publicação em negrito. Edição. Local: Editora, data de publicação, páginas do capítulo.

Ex: MILLER, J.-A. El esp de un laps. In: El ultimísimo Lacan. 1.ed. Buenos Aires: Paidós, 2014, p.9-22.

No caso de um artigo cuja edição seja importante, colocar o ano do texto ou da obra após o nome do autor.

Ex: FREUD, S. (1914). À guisa de introdução ao narcisismo. In: Obras completas de Sigmund Freud: Escritos sobre a psicologia do inconsciente – 1911-1915. Rio de Janeiro: Imago, 2004, p. 97-131.

 

Artigo de revistas

Sobrenome em caixa alta, iniciais do autor. Título do artigo. Nome da revista em negrito, Cidade: editora, número, volume (se houver), número, página inicial-final, mês e ano.

Ex.: LACAN, J. Proposição de 9 de outubro de 1967 – primeira versão. Opção Lacaniana, São Paulo: Eólia, n. 16, p. 5-12, 1996.

 

Artigos em meio eletrônico

Sobrenome em caixa alta, iniciais do nome do autor. Título do artigo. Título da revista em negrito, Cidade, volume, número, páginas, mês e ano. Disponível em: <endereçoURL> . Acesso em: data (dia mês abreviado ano).

Ex: LAURENT, É. A interpretação ordinária. Arteira, Florianópolis, n. 9, p.11-26, out. 2017. Disponível em: <http://revistaarteira.com.br/images/pdf/Arteira-9.pdf>. Acesso em: 10 de jul. 2021.

 

Textos retirados de sites

Sobrenome em caixa alta, iniciais do nome do autor. Título do artigo em negrito. Nome do site/organização, ano. Disponível em: <endereçoURL> . Acesso em: data (dia mês abreviado ano).

Ex: MILLER, J.A. Ler um sintoma. Lacan 21, 2016. Disponível em: <http://www.lacan21.com/sitio/2016/04/16/ler-um-sintoma/?lang=pt-br>. Acesso em: 22 jun. 2021.

 

Textos não publicados/ inéditos

Sobrenome em caixa alta, iniciais do nome do autor. (ano). Título em negrito. Inédito.

Ex: LACAN, J. (1973-74) Le Séminaire, livre XXI: Les non-dupes errent. Inédito.

 

Ebook

Sobrenome em caixa alta, iniciais do nome do autor. (ano da edição entre parênteses, se houver) Título em negrito. Edição (se houver). Local de publicação: Editora, data de publicação da obra. E-book. ISBN ou DOI. Disponível em: <endereçoURL> (se houver). Acesso em: (dia mês abreviado. ano).

Ex: LAURENT, É. Un psicoanalista, intérprete en la discordia de los discursos. 1.ed. Barcelona: Gredos, 2019. E-book. ISBN 9788424838335. Acesso em 11 jul. 2021.

 

Observação: No caso de haver coincidência de datas de um texto ou obra, distinguir com letra (FREUD, S., 1895a, 1895b…), respeitando a ordem de entrada no artigo.