Núcleo de Pesquisa em Psicanálise e Direito

 

Coordenação: Mônica Campos Silva

Coordenação adjunta: Kátia Mariás 

Inscrições: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

 

Ementa 

No segundo semestre de 2021 daremos prosseguimento à investigação sobre a “Interpretação: da escuta do sentido à leitura do fora de sentido”.

Desde o inicio de nossa pesquisa, buscamos, a partir do tema, tratar os desafios da prática analítica no campo do direito. Se Miller nos coloca a necessidade de localizar o que está fora de sentido nos dizeres do sujeito, o discurso jurídico por sua vez almeja encontrar o sentido que não deixa escapar a “verdade”. Entretanto, observamos que a intervenção da psicanálise é possível onde o direito não consegue, com seu discurso e leis normatizar.

Neste sentido, mantemos a pergunta: frente às demandas atuais que se apresentam na interface psicanálise e direito, como a psicanálise pode responder?

Para este segundo semestre introduziremos em nossa pesquisa sobre a interpretação a noção do tempo, haja vista ser um ponto crucial tanto no discurso jurídico como para a subjetividade.

Iniciaremos com uma Conversação sobre o tema do depoimento especial. Esta retomada visará, a partir das contribuições dos que atuam nessa prática, a construção de uma saída possível que inclua o sujeito. Em seguida, abordaremos o tema da Adoção. Se no campo do direito temos leis que regulam a filiação, no campo subjetivo se apresentam questões que escapam ao ordenamento jurídico, mas que ocupam um papel central na lógica constitutiva do sujeito e em uma possível reconfiguração familiar. Em um terceiro tempo, a interpretação será examinada a partir das medidas socioeducativas, em que a responsabilização é convocada como modo de implicar o jovem em sua relação com a lei. Em nosso quarto encontro, trataremos do tema “justiça restaurativa” e o que esta proposta possibilita para  um novo laço com as normas civilizatórias.

  

2º semestre 2021

 

27 de agosto

Conversação: O tempo no depoimento especial.

Apresentação: Psicólogos dos Tribunais de Justiça de Minas e Goiás.

Às 10:00 horas (Atenção: por se tratar de uma conversação, essa atividade começará às 10:00hs).

Pelo Zoom.

 

 10 de setembro

Conversação:  Direito e Infância: declinações do tempo e palavra.

Apresentação: Observatório Infâncias- Coordenação: Maria Rita Guimarães e Carlos  Henrique Oliveira Nunes, Psicólogo SMAS/PBH.

Às 10:00 horas (Atenção: por se tratar de uma conversação, essa atividade começará às 10:00hs).

Pelo Zoom.

 

24 de setembro

Quem interpreta o tempo do adolescente ?

Apresentação: Drº Afrânio José Fonseca Nardy, juiz titular da Vara da Infância e Juventude - CIA.

Comentários: Maíra Freitas.

Às 10:30 horas.

Pelo Zoom.

  

29 de outubro

Justiça restaurativa e psicanálise: como se interpreta?

Apresentação: Dra. Hilda Teixeira Costa, desembargadora do TJMG e aluna do IPSM-MG.

Comentários: Maria José Gontijo Salum

Às 10:30 horas.

Pelo Zoom.

  

12 de novembro

Discussão sobre a pesquisa:  “Interpretação - da escuta do sentido à leitura do fora de sentido, na interface entre psicanálise e direito.”

Apresentação: Mônica Campos Silva.

Às 10:30 horas.

Pelo Zoom.