Núcleo de Pesquisa em Psicanálise e Saúde Mental - Montes Claros

 

Coordenação: Rosângela Silveira

Coordenação adjunta: Jeannine Narciso

Inscrições: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

EMENTA 

O FALASSER POLÍTICO é a nomeação dada por Laurent (2016) para tratar do que se inscreve a partir do acontecimento de corpo no inconsciente político, inspirado no termo “falasser” de Lacan que articula um dizer que tem um corpo.

A proposição lacaniana “O inconsciente é a política” ganha aqui seu valor para lembrar que o fazer do psicanalista leva em conta as coordenadas do discurso do Outro, produzido a partir do laço social (Brousse, 2018).

Nessa direção, Miller (2021), apresenta-nos uma chave para pensar o falasser político, na medida em que inscreve a política de modo ampliado e que inclui o lugar do psicanalista. Em suas palavras:

O termo “política” não tem, portanto, unicamente o sentido de tomar uma posição em relação aos partidos políticos, mas o de tomar parte no debate político, levando-lhe uma perspectiva analítica útil e salutar. Nossas intervenções vão na contramão do senso comum, podemos tomar isso ao avesso e destacar os axiomas discursivos que circulam no debate público. (p.38).

Se a nossa época traz a marca de uma “segregação trazida à ordem do dia por uma subversão sem precedentes” (LACAN, 1967/2003, p. 361), tornando os corpos objetos de consumo, na aliança entre ciência e capital, ao psicanalista está posto o convite para fazer uma leitura da sociedade contemporânea, sob a égide do processo de globalização e seus efeitos.  São reconhecidas as mutações nos regimes de gozo, com incidência no reavivamento do racismo, entre outros fenômenos.

É neste contexto que se insere a proposta de investigação da seção clínica para o primeiro semestre de 2022: pensar a ação do psicanalista diante da subjetividade de sua época em que a angústia, que se tornou seu estatuto fundamental, mistura-se com um sintoma proveniente do acontecimento de corpo, com irrupções de gozo que não fazem laço social e promovem desordem no simbólico.

Como pensar a ação lacaniana em contextos nos quais os  sujeitos se encontram sem lugar no mundo? Trata-se de escrever algo de novo que demarque novos lugares e fronteiras?

Nas palavras de Alvarenga (2011) “Não se trata, portanto, de perguntar qual o lugar da psicanálise, mas que sujeitos, paciente e praticantes, podem se beneficiar dela para orientar seu tratamento ou a sua prática”.

A partir de tais interrogações e inquietações, o NIPS propõe uma linha investigativa que busca aproximar saúde mental, sofrimento e práticas, no diálogo entre psicanálise e a pólis.

REFERÊNCIAS:

Alvarenga, E. A ação lacaniana nas instituições. Almanaque Online. N. 8. 2011. Disponível em: <http://almanaquepsicanalise.com.br/a-acao-lacaniana-nas-instituicoes/ > Acesso em 19 de novembro de 2021.

BROUSSE, M. H. O Inconsciente é a política. São Paulo: Escola Brasileira de Psicanálise, 2018, p. 19-35.

LAURENT, E. O analista cidadão. Curinga. Belo Horizonte: EBP-MG, n. 13, 1999, p.12-9.

LAURENT, E. O Falasser Político. In: O Avesso da Biopolítica: Uma escrita para o gozo. Coleção Opção Lacaniana. Rio de janeiro: Contra Capa, 2016, p. 201-219.

MILLER, J. A. Racismos. In: Extimidad. Buenos Aires: Paidós, 2017, p. 43-58.

MILLER, J. A. Polêmica Política.  In: Opção Lacaniana 83. Ano 2021, p.22-38. 

 

22/03/2022

Seminário Teórico: O Falasser político: coordenadas para pensar o psicanalista diante da subjetividade de sua época

Apresentação: Lilany Pacheco, psicanalista EBP/AMP.

Comentário: Rosângela Silveira.

Às 20:00 horas.

Pelo Zoom.

 

19/04/2022

Seminário Teórico/clínico: Juventude e Segregação: a escuta de jovens universitários

Apresentação: Vera Trabbold, docente UNIMONTES, integrante do NIPS..

Comentário:  Marcelo Veras, psicanalista EBP/AMP. 

Às 20:00 horas.

Pelo Zoom.

 

17/05/2022

Seminário Teórico:  Psicanálise e Racismo: para além do racismo dos discursos em ação

Apresentação: Henri Kaufmanner, psicanalista EBP/AMP.

Comentário: Jeannine Narciso, psicanalista EBP/AMP.

Às 20:00 horas.

Pelo Zoom.

 

14/06/2022

Seminário Teórico/clínico: Como pode a psicanálise lidar com o mal-estar que emerge do exílio?

Apresentação: Equipe Consultório na Rua: fragmentos de um caso clínico 

Comentário: Mércia Pimenta, psicanalista, integrante NIPS

Às 20:00 horas.

Pelo Zoom.